O amor de Deus é colorido - frase que achei muito bonitinha :)

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Fala Chico ..

Trecho de uma entrevista de Chico Buarque à Terra Magazine 2006


E a música eletrônica, já dançou ao som de um DJ?

Não sou muito bom de dançar. Aliás, uma vez eu dancei, mas foi num lugar em que não precisava se dançar muito. Não sei o que era. A pessoa que estava comigo reclamou que não era tecno, que era house, ou que era house e não era tecno. Eu não entendia nada daquilo. Isso foi aqui em Paris. Mas as luzes piscavam e você não precisava dançar. Você meio que mexia assim (faz o gesto), e você olhando de fora via uma espécie de uns robôs dançando. Se é assim, então tá bom, você não precisa ser um Fred Astaire para brilhar na pista. Aí entrei, dei meus passos, e tudo bem.






Atendendo a pedidos, postarei algumas Fotos de minha autoria! rsrs
    Essa foto tem história... ixe.

Um momento bem íntimo da mamãe borboleta.

Gosto muito dela porque retrata minha vida aqui na "roça"
.
Simplicidade.

Aqui, longe da agitação,
do trânsito caótico,
do barulho das buzinas..
sou feliz, sinto uma paz inexplicável.


Obrigada Anna Luiza, Cássia, Juliana, Joelma, Gabriela, Marquinhos e tantas outras pessoas que são meu público (rsrs), que dedicam o tempo pra curtir minhas fotos no facebook.. Valeu!

E você, fica feliz com o que?



Colinho de mãe, 
Canto de pardal,
Pamonha de sal,

Tirar uma foto,
Tomar sorvete
Deitar na rede.

...
Tuudo isso me deixa muuuuito feliz..
:)


p.s: vixii, ainda bem que minhas férias me permitiram fazer isso tudo!


quarta-feira, 29 de junho de 2011



"Sonha acordada e faz planos mirabolantes.
Inventa novas cores pra enfeitar o desenho,
que é sempre dos mais bonitos.
Espalha palavras doces pelo caminho e
espera que as letras sejam devoradas.
E são. Sempre são.
Os corações têm fome de afeto."



Briza Mulatinho

Incomode-se



"Não há nada que nos dê mais segurança emocional do que não “precisar” dos outros, e sim contar com os outros para aquilo em que eles são insubstituíveis: companhia, sexo, risadas, amizade, conforto.
Se ainda não atingiu esse estágio, suba num cavalo imaginário e dê seu grito do Ipiranga. Ficar amarrado à vida alheia faz vocÊ viver menos a sua. Nada de se fazer de desentendida só para não se incomodar.
Incomode-se.
Dependência é morte
." 



terça-feira, 28 de junho de 2011

Enquanto isso ..


Na balada.

Ele: Aí você me adiciona no facebook?!
Ela: Você me disse seu nome mas eu acho que me esqueci.
Ele: Ué... é Fulano
Ela: Não, não lembro o sobrenome.
Ele: Fulano de Tal.
Ela: Ah tah.. .... rsrs
Ele: Então soletra?
Ela dá uma gargalhada e acaba fazendo o que ele pediu.

(Ai ai, essa embriaguez... hehe)
Pequenos gestos de ternura que esquentam o coração.

 

Smack
=*

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Rolling In The Deep


A moça canta, e CANTA muito!
*Dica : Cássia Gobara, 'japonesa de my life'
"A gente carrega dentro do peito todos os sonhos do mundo.
Isso é tão bonito, tão encantador, tão cheio de esperança.
Acho que é isso: precisamos da esperança, precisamos acreditar naquela fagulha que fica lá dentro dando a entender que tudo vai clarear, clarear, clarear."
                                 Clarissa Corrêa

domingo, 26 de junho de 2011

"Vezenquando..

.. volto a sentir borboletas no estômago!
Não quero mais esse negócio de dar
tempo ao tempo.
Tenho urgências.. Quero amar."

Confissão

"Que esta minha paz e este meu amado silêncio não iludam a ninguém (…) 
Acho-me relativamente feliz, porque nada de exterior me acontece... mas, em mim,
na minha alma, pressinto que vou ter um terremoto."



                                                                           Mário Quintana




...
"Tempo é ternura. Perder tempo é a maior demonstração de afeto. A maior gentileza.".
 F. Carpinejar

sábado, 25 de junho de 2011

=P



"Acho sim, que, às vezes, dou trabalho.Mas é como ter um Rolls Royce: se você não quiser ter que pagar o preço da manutenção, mude para um Passat."

"bom mesmo é amar sem medo. não fazer segredo. dizer. mostrar. sem saber se vai voltar."
  

                                             (Ana Cañas)

sexta-feira, 24 de junho de 2011

terça-feira, 21 de junho de 2011

Eu via coração em tudo


                                                                                                           * Glauco


p.s.:.. bom, infarto é o que não vai faltar na minha provinha de Clínica amanhã!
 Glauco, sempre muito criativo.

Bilhetinho Azul

..trecho - de Bilhetinho Azul - que teima em não sair da minha cabeça..."

=P


"Como pode alguém ser tão demente, porra louca
 inconsequente e ainda amar,
 Ver o amor como um abraço curto p'ra não sufocar..."


                                     Cazuza me entenderia ..

segunda-feira, 20 de junho de 2011

25 maneiras de se usar um Echarpe


Tem feito dias praticamente assim, um solzinho tímido que não consegue abrandar o frio. 
      O jeito é desenguardaroupar aquela roupinha, não tão robusta de um inverno pesado, mas aquelas de
       meia-estação p'ra serem usadas de dia.
P'ra acompanhar o look, nada mais charmoso do que os Echarpes, Lenços Pashiminas ou Cachecóis.
      O vídeo mostra algumas formas criativas de se usar um Echarpe.
           *Veio da Ju Oliveira.*

domingo, 19 de junho de 2011

Pensamento de Inverno

"Ai que vontade besta de voltar.
mas não, não vou.

Um frio glacial paralisa os nossos corpos."
                                    C.S.



"Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe roupa de vestir."
                                                                                        (Clarice Lispector)

sábado, 18 de junho de 2011


"E o tempo avança e a gente agradece..pela vida. Vida de sonhos, verdades, alegrias, de dores, amores e luz. Tenta, mesmo que ao momento seja só lembranças. Viva de forma que seja mistério, incetezas, de luta, de paz e de amor."



(Cartola)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Só assim eu vou tapeando essa 
ansiedade que me consome.
Férias, férias...(3x) eu 
quero férias!

Copa do Mundo, Animais X Fogos de Artifício

Época de copa do mundo onde as comemorações com fogos de artifício são constantes podem ser traumáticas para os animais, cuja audição é mais acurada que a humana. 
Cães em pânico podem causar ferimentos a eles mesmos ou a outros. Os proprietários podem ajudar a acalmar os seus animais com truques que podem ser tão simples como colocar algodão nos ouvidos de seus bichos para abafar o som. Adotando alguns procedimentos simples, pode-se diminuir o sofrimento deles:

  •  Nunca deixe seu bicho sozinho fora de casa, mesmo que esteja preso. Cães, especialmente, podem escapar e se perder ou machucar a si mesmos mastigando ou engasgando com as guias. Evite acorrentá-los, pois poderão enforcar-se. Mantenha-os dentro de casa.
  • Acomode-os em um cômodo dentro da casa onde possa mantê-los em segurança, fechando as portas e janelas, bem como proporcionando iluminação suave.
  • Evite deixar muitos cães juntos, pois excitados pelo barulho, podem brigar de forma violenta
  • Nos dias de jogos, alimente-os somente com alimentos leves e em pouca quantidade, pois distúrbios estomacais provocados pelo pânico podem levar os animais à morte.
  • Identifique seus animais com placas na coleira, para o caso de fuga.
  • Ligue o rádio ou a TV para distraí-los e vá aumentando o volume gradativamente antes da queima de fogos.
  • Aplique sedação em alguns cães se necessário. Fobia de barulho pode ficar pior à medida que o animal envelhece. Um veterinário pode aconselhar sobre dar um sedativo leve ou tranquilizante para acalmar os medos de um cão, gato ou cavalo extremamente estressado.
  • Cubra as gaiolas dos pássaros.
Adotando todos os cuidados necessários, não há erro. Depois é só se divertir e torcer!!

                                                 Fonte: Blog Petshop AuQmia

quarta-feira, 15 de junho de 2011

O Poeta está Vivo

Geeente, gentee..
Tá ligado na última do mundo da música? Achei tão legal o que andei lendo e então estou a cá postando p'ra vocês.




Estava tudo na pasta verde, no quarto, sobre o armário. Assim que o filho Cazuza morreu, a mãe Lucinha assumiu a tarefa das mães: respirou fundo, entrou no quarto do filho para arrumá-lo e viu a pasta.  
Dentro, quase 60 letras inéditas que Cazuza escreveu muitas delas em 1989, seu último ano de vida antes de partir pela aids, em 7 de julho de 1990. Um ano de mergulhos intensos na alma. De poesias que debulhavam o amor naquelas expressões que os amantes nunca esperavam a súplicas por uma ajuda divina. Cazuza não queria morrer.
A família do artista guardou tudo por anos, como um legado inacabado.
mas...
Há oito meses, o C2+Música entrevistou o pai de Cazuza, João Araújo. Na conversa, João disse que não sabia que destino dar às letras. O Estado solicitou a ele uma delas para que os leitores do jornal pudessem musicar os versos de Cazuza. João coçou o queixo, pegou o telefone e ligou para a mulher. "Em quanto tempo você consegue aquelas letras inéditas do Cazuza?" Enviou as 60 à redação por e-mail e pediu que o jornal escolhesse. E a escolhida foi Qual É a Cor do Amor? 
A partir de então, a quinta edição do Musique, agora com patrocínio do Bradesco, busca um parceiro para Cazuza. Os interessados devem compor uma canção para os versos publicados abaixo (que também estão no site www.estadao.com.br/musique) e enviar suas gravações até o dia 22 de junho - as regras estão no site.

Qual é a cor do amor? (Cazuza - 1989)
Primeiro é o beijo

Quente, procurado

A língua procurando a outra

E vendo se a boca combina

Se combina o beijo

Meio caminho andado

Depois é a pele

Se a textura vale

O pelo com pelo

Ou o pelo com o seu pelo

Ou os pelos com meu pelo

Ou o medo

Depois o cheiro

Um procura no outro

O cheiro de colônia ou

O cheiro de prazer

E os dois se embriagam

Ou vão até o banheiro

Depois a cor

O amor tem cor?

Cada amor tem uma cor

Cada beijo tem uma cor

Cor de caramelo doce

Cor de madrugada fria
. . . 


Uma 'responsa' e tanto musicar uma musica do mestre Cazuza, não?
Isso é lindo, porque de certa forma "O Poeta está Vivo".

 

Eu penso assim..

"Que cada dia a mais é um a menos pro encontro acontecer. "
  

                                                                               p.s: - benditas sejam as férias.
                                                                                                    - Amém!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Porque a Galinha Atravessou a Rua?




Fofolandia.com.br


Você já ouviu aquela piadinha da galinha atravessando a rua?
Pois é, eu também. 
Agora é hora de fazer a coitada seguir o destino dela.

Joguinho SUPER educativo, que avalia o seu potencial de bom condutor 
de galinhas.

Obs: pegue todas as minhocas p'ra passar de nível, caso você ainda não tenha entendido
a complexidade do jogo. (hehe).
Ah, basta usar as setinhas do teclado p'ra guiar a Cocota.

Querendo ser Feliz


Vem pra misturar juizo e carnaval
Vem trair a solidão
Vem pra separar o lado bom do mal
E acalmar meu coração

Vem pra me tirar o escuro e a sensação
de que o inferno é por aqui
Vem pra se arrumar na minha confusão
Vem querendo ser feliz


|Feliz - Maria Rita|

domingo, 12 de junho de 2011

"Não vão acabar comigo, porra, não tenho tempo pra morrer agora, saco..."

|Caio F.|

"Parecia uma menina cheia de fé em tudo aquilo que suspeitava real, embora invisível."












|Caio F.|

sábado, 11 de junho de 2011

A volta do casal mais pop do Brasil

Renato Russo deve estar se revirando no túmulo, com vontade de estar aqui entre nós pra reviver a febre da Legião Urbana. 
Depois da notícia do filme Faroeste Caboclo, a Vivo também resolveu dar vida à historinha de Eduardo & Mônica, escrita pelo poeta Renato.
Já se passaram 25 anos desde a 1ª apresentação de Eduardo & Mônica e esse clipe revive de  forma moderna o amor do casal mais popular do Brasil.
Achei interessante a idéia de resgatar esses clássicos. Mas as pessoas que pensaram em agregar valores comerciais em cima disso é  que são fodas. $.$
P.s: a idéia deste post partiu do vídeo que me foi enviado por Cássia Gobara 
       achei lindo, japonesaa!! *.*
  
                                                                                                           * Ricardo Liniers
-Mas você está triste sorrindo assim?
- Sim, tou sim
(insiste)- Mas você fica triste e sorri assim?
- É. É assim, sim
-Mas você consegue?
- Eu me acostumo
- Acostumou-se a ficar triste, moça?
- Não, me acostumei a sorrir de todo jeito

|vanessa leonardi|

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Receita Curinga


Sabe que que é né.. Fome X  Pressa de comer...

Delícia 3 vezes

Justinho você







'Minha vida é desalinhada, 
não sou de farra, 
nem boa pra casar. 
Sou do avesso, me gosto assim.'

Nunca sei o que fazer numa situação dessas

Tá frio na rua. Marcamos um cinema, antes pousamos num café de título francês e acabamos ficando por lá tempo demais. Você pediu um capuccino sem chantilly, mas veio com chantilly. Sempre vem com chantilly, você diz. Não é garota de chantilly. Eu peço um expresso duplo. E depois outro. Aí mais um. Você mexe a colher na taça lentamente, falando sobre uma tartaruguinha de estimação que supostamente fugiu. A gente ri. Seu nariz tá vermelho. Eu tô nervoso. Mais um expresso, moça, por favor. Obrigado. Me chama de cavalheiro. Tomo como elogio, meio sem saber se é bom. Penso que é. Penso.

Você olha muito pros lados e isso me deixa um pouco inseguro. A janela, o caixa, os doces na vitrine. E diz que meu olhar é penetrante, dá um pouco de vergonha. Que nada, é o frio. Você diz que gosta de sair comigo, dar voltas na cidade, sei lá. Eu sei escutar, não sou como aqueles caras. Não sei que caras são esses, mas concordo. Estou calado justamente por estar nervoso. Aqueles caras ficam nervosos? Eu fico. Você sorri pra mim e desvia o olhar antes que eu tenha um AVC bem na sua frente. Aí gosto mais de você porque acaba de salvar minha vida.

Um silêncio constrangedor paira entre aquele "eu sei que você sabe que estou a fim de você tanto quanto sei que você sabe que está a fim de mim". Permanecemos quietos, fingindo que ninguém anda louco pra ficar bem agarradinho de outrem. Mas até o padeiro na cozinha sabe. Aí lembro daquela do Los Hermanos. Canto ela um pouco, baixinho, fitando nada. Você grita que adora essa. Eu me assusto. Não por gostar dessa, mas pelo grito. Eu já sabia. Agora vai lembrar de mim sempre que escutar. Ou seja, quase sempre. Aí eu canto como quem não quer nada, querendo tudo "...até quem me vê lendo o jornal na fila do pão sabe que eu te encontrei...". Você finge não entender.

Não temos grana nem intenção de ir a lugar algum. É noite, tá frio. Saímos pela calçada com a música na cabeça. Com a voz catarrenta você segura o poste que indica a rua José do Patrocínio e grita alto "...e ir onde o vento for que pra nós dois sair de casa já é se aventurar!" Uma senhorinha olha e te acha doida. Você rodopia no poste. Linda e abobada. Eu esqueço um pouco que caminho nervoso pela noitinha. Você também tá nervosa, mas disfarça com esses berros. Ou talvez seja apenas eu. Vou levando você pra casa, sem intenção de subir escadas, além das suas.

Eu apoio as costas na parede fria, com as mãos no bolso, me achando eloquente. Você rodopia agora o chaveiro. Você gosta de rodopiar coisas, constato. Resiste em penetrar a fechadura. Espera que eu entenda esses signos femininos, mas eu tô nervoso demais pra captar o óbvio. Um sentimento estranho de que aquilo acabe logo. É uma tortura. Não como aquelas torturas com arame temperado a fogo, mas ainda assim. Ok, então tá, eu digo. Então tá então, você diz. Você se despede beijando meu rosto. Ninguém nunca beijou um rosto por tanto tempo. É meio que um recorde. Fico pensando asneiras quando assustado. Aí você fica na ponta dos pés e me enfia a língua, como se isso fosse coisa de menina desde, sei lá, o tempo dos hominídeos.

Você enfia agora as mãozinhas nos bolsos da jaqueta que me deixa parecido com o Richard Ashcroft (ao menos eu acho). Percebo também que gosta de enfiar coisas em lugares. Diz querer continuar quentinha. Não fica bem eu subir, sei disso. Ficamos ali passando um pouco de frio e perigo. Não é confortável ali. Isso me deixa triste, você precisa logo entrar. Foi divertido. Você sorri gostoso. E pergunta se também senti borboletas no estômago. Claro que sim. Eu comeria até baratas por você, exagero. Mas é sério mesmo. Você diz "ui, que nojo" rindo. E diz que gosta de mim, faço você rir.

Merda. O relógio é tipo um assassino do amor. Você me diz pra não falar palavrões. É feio e minha boca é tão bonita. Entendo que minha roupa é tão bonita (essa jaqueta realmente me deixa foda). Não, não. Boca. Lábios. Eu beijo mais uma vez, aquecendo suas orelhinhas. Você diz que queria ficar mais tempo. Eu digo que vou ligar. Você diz que tudo bem, não precisa. Mas eu quero. Eu nunca sei o que fazer numa situação dessas. Quanto tempo espero antes de ligar? Vou embora alegre, pensando em você e bolando um jeito de não mais falar palavrões. Porque nunca mais quero ter de lavar a boca.

|Gabito Nunes|


P.S.: Imitações da vida real.



* Dose diária de Fofura

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Atalho

                                               "Nada em mim foi  covarde, nem mesmo as desistências:
desistir, ainda que não pareça, foi meu grande gesto de coragem. "
|Cáh Morandi|

"Não abro mão. Apenas reconheço a frequência dos meus olhos cansados e escolho novos mares. Algumas tentativas não foram feitas para caber dentro da gente. É muita ligeireza pra pouco tempo, muita correnteza pra pouco riso. Tento flutuar no raso do acaso, mas logo mergulho no mais fundo das possibilidades e sinto: para algumas ondas, o mar nunca estará pronto.


Por isso recolho as forças e encaro outras vontades. Há de vir um tempo melhor."
|Priscila Rôde|

Marias


"Disseram que amor é palavra grande, quase nem cabe. E o que é a amizade, senão amor duas vezes? Amor acostumado."

quarta-feira, 8 de junho de 2011

E quem é que entende?


# Também não escapamos disso.
  p.s : senti vontade de homenagear nossos pacientes.
            :)

Mais uma vez

   

"Nunca deixe que lhe digam que não vale
    a pena acreditar no sonho que se tem"   


Que assim seja.


Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO,
mesmo eu sabendo que as rosas não falam.
Que eu não perca o OTIMISMO,
mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre
Que eu não perca a VONTADE DE VIVER,
mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...
Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...
Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver,
reconhecer e retribuir esta ajuda.
Que eu não perca o EQUILÍBRIO,
mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia
Que eu não perca a VONTADE DE AMAR,
mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo,
pode não sentir o mesmo sentimento por mim...
Que eu não perca a LUZ e o BRILHO NO OLHAR,
mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo,
escurecerão meus olhos...
Que eu não perca a GARRA,
mesmo sabendo que a derrota e a perda
são dois adversários extremamente perigosos.
Que eu não perca a RAZÃO,
mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas.
Que eu não perca o SENTIMENTO DE JUSTIÇA,
mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu.
Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO,
mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...
Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VER,
mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos
e escorrerão por minha alma...
Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA,
mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria
esforços incríveis para manter a sua harmonia.
Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR
que existe em meu coração,
mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado.
Que eu não perca a vontade de SER GRANDE,
mesmo sabendo que o mundo é pequeno...
E acima de tudo...
Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente,
que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um
é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois....
A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS
E CONCRETIZADA NO AMOR! 
                              

                              

                              Amorosamente,
                              Francisco Cândido Xavier 


terça-feira, 7 de junho de 2011






"A depender de mim os psicanalistas estão fritos
Eu mesmo é que resolvo os meus conflitos
Com aspirina, amor ou com cachaça

Os gritos todos virarão fumaça
A dor é coisa que dói e que passa"



|Zeca Baleiro|
 "E se o que tanto buscas só existe
em tua límpida loucura?

- que importa? -

isso
exatamente isso
é o teu diamante mais puro!"

|Mário Quintana|

domingo, 5 de junho de 2011

sexta-feira, 3 de junho de 2011